quarta-feira, 26 de agosto de 2009

A primeira visita




Como não podia deixar de ser, enquanto eu recuperava no recobro contigo e com o papá ao nosso lado, em casa os manos esperavam ansiosamente por te poder ir conhecer. Assim como os avós, que estavam com eles e que aguardavam o telefonema do papá a avisar que os ia buscar.
Mas como a cesariana foi com anestesia geral, demorei muito tempo a sentir as pernas e apesar de nasceres às 12.33h, só subi para o quarto quase às 19h.
O quarto era de duas camas, mas era eu a única. Fiquei ao lado da janela, com uma linda vista para o rio Tejo. O papá depois de nos ajudar a instalar, foi a correr buscar os manos, que os avós tiverem de esperar pelo dia seguinte para te irem conhecer.
Ao fim de um bocadinho, que o hospital ficava perto de casa, lá chegaram os manos, ansiosos e ficaram deliciados a olhar para ti, tão pequenino na tua caminha e fruto das tecnologias, tiraram-te fotos com os telemóveis, acharam-te lindo e acho que por eles, ficavam a passar a noite ali connosco.
A muito custo, ao fim de algum tempo, lá foram embora, desejosos de voltar no dia seguinte, e nós, ali ficámos os dois, sózinhos, na nossa primeira noite lado a lado, contigo fora da minha barriga.
Adoro-te meu princepezinho

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

O parto


Nasceste no Hospital São Francisco Xavier. Como tinha ameaça de parto prematuro, fomos vigiados desde as 33 semanas lá no Hospital. Só tenho o melhor a dizer do serviço lá prestado. Desde as consultas externas, às urgências de obstetrícia, fui sempre atendida com sorrisos, disponibilidade, simpatia e competência.
Como estavas pélvico ( não deste a volta), a cesariana foi marcada para o dia 30.
Nesse dia de manhã, deixámos os manos em casa com a avó e lá fui com o papá para o hospital com malas para a mamã e para o bebé.
Chegámos às 9h, às urgências, que por sinal estavam já cheias de grávidas. Mentalizados para esperar, demos o nome da médica e esperámos.
Felizmente, ao fim de pouco tempo, fui chamada. a partir daí tudo passou num instante. Vesti a bata do hospital, fiz a eco para verificar se continuavas sentadinho, soro, despedi-me do papá, conversa com a anestesista, bloco operatório, epidural e começo da cesariana.
Mas por qualquer motivo, as anestesias não faziam efeito, eu sentia todas as picadas de lado esquerdo e tiverem de avançar para anestesia geral.
Assim, não estive acordada, mas fui despertada com o meu amor a chegar aos meus braços.
E ainda muito atordoada olhei para aquele pedaçinho de mim, que já mamava e que estava juntinho de mim.
Depois, entrou o papá e os dois ficámos ali, sem dar pelo tempo passar, a olhar para o nosso menino, que tinha chegado ao mundo e que a partir de agora faria parte das nossas vidas para sempre.
E que doce é este amor....

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

E chegaste ao mundo!!!


Foi com muita alegria que esperámos por ti. Desde o dia em que soubémos que vinhas a caminho até hoje, parece que passou tanto tempo e ao mesmo tempo, parece que passou num instante.
Mas aquilo que sei é que te esperámos com muito amor. Muito desejo de te conhecer, de te amar, de te proteger. Acima de tudo, de fazer de ti uma criança muito feliz.
Chegas a uma família já grande, porque és o 4º cá em casa. Mas és também o primeiro que temos em comum e isso dá-te de uma só vez 4 lugares no pódio ( se ele tivesse 4 lugares)
O nosso primeiro, o 2º do papá, o 3º da mamã e o 4º cá em casa.
Chegas assim, com 3 manos, cheios de vontade de ajudar e de te dar mimos e mais mimos.
3 irmãos que juntamente com os teus papás te irão acompanhar ao longo da tua vida.
Sim, porque nasceste agora e já te amamos muito.
Ao fim de 37 semanas e 4 dias, com bastante repouso da mamã desde as 29 semanas, finalmente, no dia 30 de Julho às 12.33, nasceu por cesariana, com 3,550 kg e 50,5 cm o nosso querido bebé, o Dinis!